SOBRE MIM

Meu nome é Adriana, sou uma escorpiana, paulista, paulistana, nascida na maternidade São Paulo por meio de uma cesárea eletiva porque estava “passando do tempo” e amamentada 1 dia porque minha mãe “não tinha leite”.

Fiz faculdade de Propaganda e Marketing na ESPM, trabalhei em agências de publicidade, eventos e promoções e nunca me senti realizada até engravidar e descobrir um mundo totalmente diferente.

Como uma boa escorpiana que vai fundo em tudo, comecei a estudar sobre gravidez e parto depois de assistir uma palestra com minha mestra querida Ana Cristina Duarte no Espaço Mammy to Be.

Optei por um parto humanizado e acreditei que bastava eu me informar bastante e ter uma doula que isso garantiria que teria um lindo e maravilhoso parto. Acreditei num médico despreparado, inseguro e que tinha na equipe um anestesista sem noção e desrespeitoso. (Meu relato de parto).

Meu parto foi terrível, repleto de intervenções e violências, tanto eu como o Gabriel quase não sobrevivemos para contar…  Mas, se eu fizer o jogo do contente e procurar o lado positivo da história… posso dizer que foi o ponta pé para eu mudar totalmente de profissão.

Gabriel nasceu em março de 2004, em novembro do mesmo ano fiz o Curso de Doula do GAMA.

Aí começou minha trajetória… vários cursos de doula, educadora perinatal, voluntariado no Amparo Maternal por 1 ano.

1 ano e 9 meses depois para curar as feridas que ficaram do parto do Gabriel, nasceu a Julia na triagem da maternidade, cheguei às 2h e ela nasceu às 2h10 nas mãos da Ana Cris sem mais ninguém para testemunhar esse momento de cura.

Em 2017, abri um espaço (Núcleo Nove Luas), infelizmente administrar um negócio é mais difícil do que doular ou até mesmo parir e resolvi continuar de forma autônoma.

Fiz muitos outros cursos, doulei muitos partos, e acabei seguindo para a área da educação perinatal que estou até hoje.

Me realizo auxiliando no empoderamento de gestantes, mãe, pais e famílias em sua busca por informações, opções e apoio para viverem de forma consciente, plena, respeitosa e livre, a gravidez, o parto e a maternidade.

Acredito que a gravidez, o parto, a maternidade são processos naturais, fisiológicos e culturais de grande importância na formação de um ser humano. Gerar, gestar e parir é maternidade, é instinto e muito importante, porém o cuidar, amar, proteger, doar, ensinar é maternagem e requer aprendizado. Durante todo esse processo instintivo e de aprendizagem ajudamos a criar imprintings na vida desse novo ser, que são as impressões iniciais, marcas e sensações que permanecerão durante toda a sua vida.

Por isso, meu objetivo é apoiar essa futura mãe e a recém mãe, dar–lhe força, ajudá-la a se preparar e a criar a consciência da importância de acolher seu bebê no ventre e dentro do núcleo familiar, de maneira plena e feliz.

Apoio a amamentação, o colo, o toque e toda e qualquer forma de troca de carinho que possa ter entre a tríade mãe – bebê – pai.