Indicações reais e fictícias para a cesárea

INDICAÇÕES DE CESÁREA ELETIVA – ANTES DO TRABALHO DE PARTO:
  • Placenta prévia: raro e claro
  • Herpes Genital com Lesão Ativa: raro e claro

 

INDICAÇÃO DE CESÁREA DURANTE O TRABALHO DE PARTO:

  • Eclâmpsia: Raro e Claro
  • Prolapso de Cordão: Raro e Claro
  • Descolamento Prematuro da Placenta: Fácil de diagnosticar, raro de ocorrer
  • Bebê em Posição Transversa persistente: raro e clara

 

ALTAMENTE DISCUTÍVEIS E MUITAS VEZES DIAGNOSTICADA DE FORMA ERRADA: 

  • Desproporção Céfalo-Pélvica
  • Parada de Proporção
  • Sofrimento Fetal Agudo

 

NÃO É INDICAÇÃO DE CESÁREA:

  • Circular de cordão (não importa quantas)
  • Trabalho de parto prolongado com mãe e bebê em boas condições
  • Expulsivo prolongado (média de duração dessa fase em primeiro filho: 2h!)
  • Pós-datismo (Após 40/41/42 semanas)
  • Pressão Alta
  • Bacia “muito estreita”
  • Bebê “muito grande”
  • Cesárea anterior
  • Primigesta com mais de 35 anos
  • Primigesta Adolescente
  • HPV, verrugas genitais, miomas, cistos
  • Pouco ou muito líquido amniótico

 

SITUAÇÕES DISCUTÍVEIS:

  • Apresentação pélvica (recomenda-se oferecer versão cefálica externa depois de 36 semanas mas se não for bem sucedida ou não for aceita pela gestante, discutir riscos e benefícios: o parto pélvico só deve ser tentado com equipe experiente e se for essa a decisão da gestante);
  • Duas ou mais cesáreas anteriores (o risco potencial de uma ruptura uterina – variando de 0,5% – 1% – deve ser pesado contra os riscos de se repetir a cesariana, que variam desde lesão vesical até hemorragia, infecção e maior chance de histerectomia); as diretrizes mais recentes não discriminam entre uma ou duas cesáreas para quem quer tentar um VBAC (Vaginal Birth After Cesarean = Parto Vaginal Após Cesárea);
  • hiv/aids (cesariana eletiva indicada se HIV + com contagem de CD4 baixa ou desconhecida e/ou carga viral acima de 1.000 cópias ou desconhecida); em franco trabalho de parto e na presença de ruptura de membranas, individualizar casos.

 

Mais informações:

Indicações de cesárea baseada em evidências parte 1